‘DJs nos empurraram para braços dos jovens’, diz Azymuth, atração de festival Dekmantel no Brasil

Fabiano Alcântara

Por

Atualizado em 2/02/2017

Ivan Conti, o Mamão, Alex Malheiros e Kiko Continentino

Divulgação Ivan Conti, o Mamão, Alex Malheiros e Kiko Continentino

Leia mais

Um dos principais festivais de música de Amsterdam, o Dekmantel Festival ocorre no fim de semana, neste sábado e domingo, pela primeira vez no Brasil, no Jockey Club de São Paulo.

Dedicado à música dançante underground, com abertura para o jazz e a música instrumental, entre as atrações estão Nicolas Jaar, Jeff Mills, Hermeto Pascoal, Nina Kraviz, Moodymann, John Talabot,  Fatima Yamaha, Ben UFO, Joy Orbison, Hunee e Azymuth.

Este último, presença constante na edição holandesa do evento, é um trio destacado da música instrumental brasileira foi formado nos anos 70, após seus integrantes terem sido músicos de estúdio de nomes como Raul Seixas, Rita Lee, Elis Regina, Odair José e Marcos Valle. Formado originalmente por Ivan Conti, o Mamão, Alex Malheiros e José Roberto Bertrami. Após a morte de Bertrami e um breve hiato, Kiko Continentino assumiu os teclados e no ano passado lançaram o excelente Fênix, pela inglesa Far Out, gravadora pela qual vêm lançando seus trabalhos nos últimos anos.

Leia nossa conversa com Mamão, monstro das baquetas que impressiona beatmakers do hip hop e cobras do jazz com a mesma intensidade.

De que maneira o festival pode impactar na cena brasileira?
Mamão - Mostrando aos produtores e investidores como se pode trazer para nosso país a música boa porque público tem. Grandes festivais atraem mídia, público, o povo se diverte, o músico trabalha e quem investe tem retorno. Em qualquer lugar do mundo, a cultura tem que ser valorizada e grandes festivais atraem grandes públicos.

Para nós, músicos, é uma benção poder tocar em nosso país, no mesmo festival que nos convidam lá fora no exterior. Dekmantel então, uma lenda!

Quais são as principais diferenças entre a cena local e dos grandes centros da Europa e Estados Unidos?
Mamão - São dois públicos totalmente diferentes. Mas a grande surpresa está sendo o crescimento de jovens fãs do grupo. O brasileiro é mais reservado, adora o grupo, vibra bastante , mas é mais reservado. O europeu é mais caloroso, não tem vergonha de mostrar que está gostando muito.

Embora todos nós sempre fomos recebidos com imenso carinho lá e cá e temos muitos amigos que fizemos neste tempo todo. Sempre com muitos aplausos, casas com lotação esgotada e as pessoas comprando sempre um novo trabalho tem sido assim em nossas tours na Europa e quando chega no Brasil a saga continua graças a Deus. Embora a quantidade de trabalho seja bem menor por aqui.

Quanto ao cenário de shows, locais, a vida para os músicos no Brasil não tem sido fácil. Se não fosse os festivais de vez em quando e os Sescs para ter onde tocar, seria quase impossível sobreviver de música em nosso país.

Casas fechando e a cultura não valoriza. Na Europa e nos Estados Unidos você tem casa sobrando para o músico trabalhar. A diferença que a cultura é valorizada. O músico é valorizado e os grandes festivais estão por toda parte.

Como é ser reconhecido como vanguarda décadas depois por gente no mundo todo. Vocês sabiam que isso poderia ocorrer?
Mamão - O que eu posso pensar sobre isso? Que nós estamos na estrada desde 1968. Juntos ou separados em diversos trabalhos. Mas Azymuth sempre foi nosso norte e por isso conhecido no mundo todo, principalmente por causa do Jazz Carnival. Flora Purim e Airto, nos carregou para Los Angeles e Milestone começou a lançar nossos discos.

Foi uma batalha dura, mas que serviu para nos lançar para o mundo todo, onde sempre nos apresentamos em festivais de grande, médio e pequeno porte. Na Europa e Estados Unidos. Com isso acho, ficamos conhecidos e muita gente comprava nossos discos.

Depois nos anos 90, nosso navio foi lançado ao mar pelos DJs. Tenho carinho grande demais por esta turma, por nos empurrar para os braços dos jovens e ficamos mais conhecidos. Embora em shows apareçam os pais levando os filhos rapazes, ou filhos que tem os discos que eram dos pais. Nunca, em tempo algum, podíamos imaginar que teríamos esta leva de amigos curtindo nosso som.

Só podemos agradecer, mas uma coisa é certa. Sempre trabalhamos com afinco, como músicos de estúdio, acompanhantes em shows de cantores, nosso lema sempre foi fazer carreira e nosso som! Este som sempre foi sagrado. Mais importante do que nós três. O melhor que nós podíamos dar de cada um, som que vem do coração. Samba, funk, jazz (samba doido).

SERVIÇO

DEKMANTEL FESTIVAL SÃO PAULO

Quando: 04 e 05/02

Onde: Jockey Club de São Paulo

www.dekmantelfestival.com.br

Artistas:

By day @ Jockey Club de São Paulo

Nicolas Jaar (live) / Jeff Mills / Nina Kraviz / Moodymann /John Talabot / Hermeto Pascoal / Bixiga 70 / Azymuth / Ben UFO / Anthony Parasole / Joy Orbison / Fatima Yamaha (live) / Hunee / Palms Trax / Tom Trago / Juju & Jordash (live) / Young Marco / DJ Nobu / Awesome Tapes From Africa / Dekmantel Soundsystem / Joey Anderson / Aurora Halal Lena Willikens / Makam / Kornél Kovács / Helena Hauff / Call Super / Dasha Rush / Shanti Celeste / San Proper / Solar / Huerco S / Davis /Márcio Vermelho / Selvagem / Carrot Green / Valesuchi / Ney Faustini / Gop Tun DJs / Zopelar / 40% Foda/Maneirissimo

Dekmantel Festival São Paulo

By night @ Fabriketa (Sábado, 4 de fevereiro)

Ben Klock / DVS1 / MIKE SERVITO / Vakula / Veronica Vasicka / Orpheu The Wizard / L_cio / Tessuto / Luisa Puterman / Cashu / EXZ

Ingressos: https://goo.gl/LvGq37
● Weekend Day – Early Bird: R$250 meia-entrada / R$500 inteira (+ taxas)
● Weekend Day – Regular: R$325 meia-entrada / R$650 (+ taxas)
● Weekend Day – Late: R$400 meia-entrada – R$800 inteira (+ taxas)
● Single Night Tickets – Sábado: R$ 90 (+taxas)

Tipos de ingresso:
● Weekend Day Tickets: Ingresso válido para os 2 dias de Festival (4 e 5 de fevereiro, das 12h às 23h no Jockey Club de São Paulo).
● Single Day Tickets: Ingresso válido apenas para um dos dias do Festival, no Jockey Club de São Paulo. [Os ingressos para cada dia separadamente, tanto da programação diurna do Festival quanto a noturna, terão início apenas quando a programação completa do festival for anunciada. Em breve!]
● Single Night Tickets: Ingresso válido apenas para a programação noturna que acontece na Fabriketa. Ingressos do Dekmantel by Night serão vendidos separadamente para cada dia do evento.
Tem direito a meia-entrada – Válido apenas para os convites do Day Festival que acontece no Jockey Club:
● Estudantes, idosos, professores da rede pública estadual e municipal e portadores de necessidades especiais.
● A produção do evento também oferece 50% de desconto aplicado sobre o valor do ingresso “inteiro” a quem doar 1 (um) livro na entrada do evento. O livro deve estar em bom estado e deverá ser entregue na entrada do Festival no dia do evento. Não serão aceitos: livros didáticos e/ou técnicos; com conteúdo religioso ou político, eróticos e/ou pornográficos; com conteúdo ofensivo em geral; livros puramente fotográficos ou livros em língua estrangeira. Parceria entre Dekmantel Festival São Paulo e o Leitura Alimenta, projeto social que visa incluir livros em cestas básicas. [Desconto não acumulativo com o ingresso “meia-entrada”.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários